Círculos, de L.A. Tecau

Você se orgulha de todas as atitudes que teve ao longo da vida? Creio que não. É fato que aprendemos com nossas escolhas — com os erros e acertos que vem com elas —, mas acredito que todos convivemos com certas ações que gostaríamos de esquecer que tivemos ou, pelo menos, gostaríamos que ninguém, além de nós, soubesse. Em Círculos alguns personagens não tem essa opção, pois as suas piores atitudes são reveladas a outras pessoas em um grande espetáculo — ou melhor, em um show de horrores — sem que eles tenham qualquer controle sobre isso.

Círculos é uma novela de suspense ambientada na pequena cidade de Caramuru, Santa Catarina. Nosso protagonista é o Guilherme — ou Guy como é mais conhecido. Guy é cadeirante, perdeu, de um dia para o outro, o movimento das pernas e os médicos nunca souberam explicar o motivo.

Guy tem uma irmã, Catarina, que trabalha em um jornal que divulga notícias não muito convencionais. Atualmente está escrevendo uma reportagem sobre os círculos misteriosos que apareceram em sua cidade natal, Caramuru — não é a primeira vez que se tem notícia da aparição deles na cidade. Catarina não mora mais lá, mas Guy sim. Uma vez por mês Catarina vai a Caramuru visitar o seu irmão e, dessa vez, vai aproveitar a viagem para fotografar o lugar onde os círculos misteriosos apareceram para deixar sua reportagem mais completa.

O que os moradores da pacata cidadezinha não esperavam é que a aparição desses círculos misteriosos trouxesse à tona acontecimentos um tanto inusitados e traumáticos, pois segredos de alguns moradores são revelados e, com isso, conhecemos várias atitudes nada nobres dos habitantes da cidade.

Mesmo com uma história curta o autor consegue surpreender o leitor ao longo da história. Além de introduzir várias reflexões sobre questões pertinentes como racismo, corrupção, pedofilia. E mostrar como, muitas vezes, somos coniventes com essas atitudes. Meu capítulo favorito é intitulado de "Desumanidades" onde o autor consegue, em vários momentos, expor a hipocrisia do ser humano.

Profissionais brilhantes são discriminados pela gordura localizada na cintura. Humanos, os ditadores da aparência. [...] Mulheres dando beijos carinhosos em seus filhos limpos e saudáveis, antes de entrar na linha de produção de bombas que, mais tarde, despencariam na cabeça de seus semelhantes, sujos e não tão saudáveis quanto seus amados, mas tão humanos quanto. [...] Gente sendo espancada por usar um tipo de alucinógeno proibido. Um homem matando vários de seus semelhantes por estar sob efeito de uma substância também entorpecente, mas permitida pela lei. Uma versão resumida dos piores momentos da humanidade.

Leitura instigante, fluida e interessante. É fácil e gratificante passar por essas páginas, pois somos presenteados com uma história de mistério, com doses certas de humor e reflexões necessárias. E como nos disse Palahniuk, "tem um monte de coisas que não queremos saber sobre as pessoas que amamos"; e a leitura de Círculos nos comprova isso.


Obrigada por acompanhar o canal e o blog. Qualquer dúvida ou sugestão deixe nos comentários ou me encontre nas redes sociais.


Essa postagem possui conteúdo patrocinado. Todas as opiniões são pessoais e honestas.

Um comentário: